Os roqueiros também amam!

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir
Os roqueiros também amam!
Foto: Arquivo pessoal

Os roqueiros também amam!


Na chegada a residência, fui recebida por Danieli Zamuner Silva, uma mãe de primeira viagem, andando devagar, pois já sente o peso e as dores de uma gravidez. Muito gentil, me convidou para entrar e ouvir a história de um casal lindo e bem rock n’ roll.
Nascida em Cerquilho, Dani (como é carinhosamente chamada pelos amigos), tem 29 anos e é monitora em uma creche. Casada com o atendente Diego Ribeiro Silva, de 33 anos, formam um casal inseparável.
Depois do amor, o rock!
O começo dessa história de amor não tem nada a ver com aplicativos de encontros, redes sociais ou essas coisas comuns que ouvimos hoje em dia. “Nos conhecemos na faculdade e ele nem ligava pra mim! Até que um dia por estar com a perna quebrada, como uma boa amiga, o ajudei a entrar no elevador e foi aí que tudo começou”, declara Danieli.
Se levássemos em consideração o gosto musical dos dois, eles seriam um casal improvável, Diego um apaixonado por rock e Dani apreciava diversos estilos musicais menos o tal do rock.
“Sempre gostei de rock, ultimamente ouço System of a Down, Metallica e bandas mais antigas como AC/DC e Led Zeppelin. Nunca fui a um espetáculo de rock, só de bandas de garagem mesmo, mas tenho muita vontade de ver shows grandes como o do System,” declarou Diego.
Por outro lado, Dani tinha uma opinião diferente, “Não suportava. A primeira vez que a gente saiu foi para assistir ao show da VodkaJoe e eu fiquei super estressada, não gostava, mas queria agradar né! Eu até tinha um pouco de preconceito com o rock, as roupas pretas e o estilo. Agora até já tenho algumas bandas preferidas (AC/DC, Queen, System e Aerosmith). Nunca tentei mudá-lo, sempre acompanhei e respeitei até porque também logo comecei a gostar. Eu não curto muito o rock mais pesado que ele escuta, tem alguns estilos que ainda não me identifico”, explicou Dani.
Antes do casamento eles namoraram por dois anos e a música que ainda embala o relacionamento é Bohemian Rhapsody do Queen, “toda vez que toca eu atormento o Diego, acho linda”, comenta.
O surpreendente casamento
O pedido de noivado aconteceu no aniversário de Dani. “Fomos para Sorocaba comemorar e quando voltei do banheiro, tinha um cartão sobre a mesa. Eu li mesmo sem entender nada, e ele lá, todo envergonhado perguntou se eu aceitaria me casar com ele. E eu aceitei na hora!”, lembrou Dani. A união foi oficializada em novembro de 2014.
“Nunca quis um casamento tradicional, detestamos marcha nupcial (risos). Como construímos uma amizade bacana com o André e todos os meninos da banda VodkaJoe, até pelo fato deles terem acompanhado a gente desde sempre, no casamento, achamos que seria sensacional chamá-los para cantar na igreja. No entanto, pedimos para que eles não mudassem em nada as músicas, que deixassem a harmonia do jeito que elas são. E embora as pessoas peçam uma harmonia mais tranquila para a celebração religiosa, optamos por manter. Alguns convidados acharam que rock na igreja ia ficar pesado, mas não ficou, foi muito bacana”, frisam.
A formação da nova família
Com a vinda do Théo, o casal contou como foi o anúncio da gravidez, “a Dani estava tomando alguns medicamentos e precisou interromper o uso do anticoncepcional, então pensamos, se vier um bebê, ele será muito bem-vindo, pois nossa vida já estava toda estruturada”, acrescentou Diego.
E se existe alguma dúvida se o Théo será um roqueiro nato, “ele já mexe a cabecinha dentro da barriga quando ouve rock (risos) e já tem até roupinha de algumas bandas”, diz Danieli.
Felizes para sempre
Cientes da importância em não deixar o relacionamento cair na rotina, o casal busca sempre inovar e fazer coisas diferentes, “a gente finge que ainda namora porque depois que casa não namora mais (risos). Mantemos sempre o respeito e o companheirismo. Estamos construindo a família que tanto queríamos, por isso, o nosso desejo é que a gente continue sendo verdadeiros parceiros um do outro para educar bem o Théo. Tudo o que a gente sonhou conseguimos conquistar aos poucos, tanto no lado pessoal quanto profissional, agora o que vier é só alegria”, concluem.

Notícia