Após protesto contra cortes na Educação, manifestantes começam a deixar ato em BH

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


Depois de percorrerem três praças da região central de BH, manifestantes contrários ao corte de recursos na área da educação começam a deixar a Praça Raul Soares. Pelo menos 15 mil pessoas participaram do ato, que começou na Praça da Estação e passou pela Praça Sete. Até o início da tarde, não havia registro de ocorrências policiais envolvendo a manifestação.

Ao longo do trajeto, gritos contra o governo do presidente Jair Bolsonaro. O preferido era "doutor, eu não me engano, o Bolsonaro é miliciano". Na chegada à Praça Raul Soares, dois caminhões se alternavam com pronunciamentos de sindicalistas e estudantes.

Outro ato, contra o corte nos recursos para a educação e a reforma da previdência ocorre no campus da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), na Pampulha, região norte da capital.

Notícia



Sobrepeso é principal hipótese para queda de marquise nos Jardins

Sobrepeso na estrutura é a principal hipótese para explicar o desabamento da marquise de um prédio nos Jardins, na zona sul de São Paulo, que matou um jovem de 17 anos e feriu outro rapaz na noite de anteontem...