Após protesto contra cortes na Educação, manifestantes começam a deixar ato em BH

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


Depois de percorrerem três praças da região central de BH, manifestantes contrários ao corte de recursos na área da educação começam a deixar a Praça Raul Soares. Pelo menos 15 mil pessoas participaram do ato, que começou na Praça da Estação e passou pela Praça Sete. Até o início da tarde, não havia registro de ocorrências policiais envolvendo a manifestação.

Ao longo do trajeto, gritos contra o governo do presidente Jair Bolsonaro. O preferido era "doutor, eu não me engano, o Bolsonaro é miliciano". Na chegada à Praça Raul Soares, dois caminhões se alternavam com pronunciamentos de sindicalistas e estudantes.

Outro ato, contra o corte nos recursos para a educação e a reforma da previdência ocorre no campus da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), na Pampulha, região norte da capital.

Notícia



Seis turistas brasileiros morrem no Chile após suposta inalação de gás

Seis turistas brasileiros - quatro adultos e dois adolescentes - morreram nesta quarta-feira, 22, em um apartamento em Santiago, no Chile, depois de terem supostamente inalado gás, possivelmente monóxido de carbono...