Decisão do Judiciário a gente não comenta, diz Mourão sobre Lula

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


Após o julgamento do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que reduziu a pena imposta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no caso do triplex do Guarujá, o vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta terça-feira, 23, a jornalistas que "decisão do Judiciário" não se comenta. "Foi reduzida para oito anos (a pena), acho que ele pode sair em um ano e cinco meses (com a progressão), lá por setembro. Decisão do Judiciário a gente não comenta, é igual arbitro de futebol", disse quando questionado sobre o julgamento.

A decisão pela redução da pena do petista para 8 anos, 10 meses e 20 dias de reclusão foi tomada na tarde desta terça pela Quinta Turma do STJ, por unanimidade. Os quatro ministros aceitaram parcialmente o recurso da defesa de Lula, que está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde abril do ano passado, após ser condenado em segunda instância no caso do triplex.

Portanto, entre setembro e outubro de 2019, Lula terá cumprido 1/6 desta nova pena - reduzida de 12 anos e um mês pelo STJ - e poderá mudar para o regime semiaberto. Em cerca de cinco meses, a progressão de regime do ex-presidente poderá ser analisada. Um dos requisitos que deverá levado em consideração pela Justiça, durante esta análise, será o bom comportamento na cadeia.

Notícia



Justiça determina bloqueio de R$ 555 milhões de investigados na 63ª da Lava Jato

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta, 21, a 63ª fase da Operação Lava Jato, chamada Carbonara Chimica, para investigar a suspeita de pagamentos periódicos indevidos a dois ex-Ministros de Estado por parte da Odebrecht...