Diálogo com servidores vai ser caminho para a Previdência, diz Haddad

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, continuou nesta quinta-feira, 11, com seu tom de ataque ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), dizendo, em entrevista a rádios da Bahia, que seu adversário no segundo turno está mentindo para prejudicar a candidatura petista. O petista também falou sobre como implementar a reforma da Previdência.

Haddad disse que buscará encontrar uma saída para o sistema de aposentadorias dialogando com os servidores públicos, e não penalizando as pessoas com deficiência e o trabalhador rural.

Ele criticou a proposta do governo Michel Temer e disse que buscará garantir que as pessoas recebam seus direitos, "mas de forma sustentável".

Violência

Em relação a casos recentes de violência, Haddad afirmou que o candidato do PSL não está controlando seus "cachorros" ao não repudiar episódios envolvendo apoiadores.

"Meu adversário diz que não pode controlar os cachorros loucos que soltou pelo País. Isso não se faz", comentou Haddad, sobre o assassinato de um mestre de capoeira que declarou voto no PT na Bahia.

Notícia



Contra liberdade provisória, decano não adianta mérito sobre suspeição de Moro

Considerado voto decisivo no julgamento que culminou na manutenção da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Celso de Mello frisou nesta terça-feira, 25, que a posição expressada hoje, contrária a liberdade provisória do petista, não é uma antecipação de como irá votar futuramente sobre a atuação do ex-juiz Sergio Moro no caso triplex do Guarujá...