Volkswagen T-Cross está em fase final de testes no Brasil

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir
Volkswagen T-Cross está em fase final de testes no Brasil
Foto: Divulgação

O T-Cross já está em fase final de testes e avaliações no Brasil. O modelo chegará para concorrer com modelos de peso como Hyundai Creta, Honda HR-V, e demais desse segmento de “SUVs compactos”.

O T-Cross será produzido em São José dos Pinhais (PR) – para isso, a fábrica recebeu R$ 2 bilhões em investimentos – e faz parte dos cinco SUVs completamente novos a serem lançados na região até 2020.

O T-Cross mede 4.199 mm de comprimento e 1.568 mm de altura (10 mm mai s alto que o T-Cross europeu). A distância entre os eixos do modelo que será produzido no Brasil é a maior do segmento: 2.651 mm (88 mm a mais do que a distância entre-eixos do T-Cross europeu). Sendo assim, o T-Cross é consideravelmente maior do que o Polo, cujas dimensões são: 4.057 mm de comprimento, 1.468 mm de altura e 2.565 mm de entre-eixos.

A capacidade do porta-malas varia entre 373 e 420 litros. O encosto dobrável do banco do passageiro dianteiro oferece ainda mais flexibilidade.

O T-Cross terá duas opções de motores TSI, que combinam injeção direta de combustível e turbo. O motor 200 TSI Total Flex desenvolve potência de até 128 cv com etanol. Já o motor 250 TSI Total Flex gera potência de até 150 cv.

Nas versões do T-Cross com faróis halógenos, a luz de condução diurna é integrada no módulo dos faróis de neblina; já no caso de faróis full-LED, a luz de condução diurna encontra-se acima, na carcaça do farol.

O T-Cross inclui, opcionalmente, um sistema de Infotainment com tela sensível ao toque (touchscreen) de 8 polegadas e o quadro de instrumentos totalmente digital “Active Info Display” de última geração. O modelo também pode ter sistema de som “Beats”, com sete alto-falantes e qualidade de som premium Outro ponto é que o modelo tem quatro entradas USB (duas na frente, duas atrás) garantem a conexão ideal e energia suficiente para os smartphones

Além de sensores dianteiro e traseiro para estacionamento, o T-Cross também poderá ser equipado com o sistema “Park Assist 3.0”, que permite o estacionamento autônomo em vagas paralelas e transversais – e agora com a função de freio de manobra.

Além disso, o T-Cross poderá ser equipado com “Seletor do perfil de condução”, para o motorista ajustar a experiência de direção entre os modos normal, ecológico, esportivo ou individual.

Todas as versões serão equipadas de série com ESC – Controle eletrônico de estabilidade. Esse sistema reconhece um estágio inicial de que uma situação de rodagem crítica está para acontecer. Compara os comandos do motorista com as reações do veículo a esse comando. Se necessário, o sistema reduz o torque do motor e freia uma ou várias rodas até atingir a condição de estabilidade.

O modelo será a grande estrela da Volkswagen no Salão do Automóvel de São Paulo

Notícia



Honda inicia pré-venda da nova GL 1800 Gold Wing 2019

Desde seu lançamento em 1975, a Honda GL 1800 Gold Wing é um modelo de referencia para os motociclistas que viajam longas distâncias...