Linha 5 do metrô de SP só terá novas estações em agosto

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


A Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) confirmou nesta quarta-feira, 12, novo atraso na entrega de estações previstas para o primeiro semestre. As dificuldades nas obras, segundo a empresa, afetaram oito paradas nas Linhas 5-Lilás e 15-Prata, com previsão anterior de abertura até 30 de junho. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Na Linha 5, as Estações AACD-Servidor, Hospital São Paulo, Santa Cruz e Chácara Klabin têm "entrega prevista para agosto". "A Estação Campo Belo será entregue em dezembro", disse a empresa, em nota.

Essa etapa da linha é a mais importante, porque é a que fará a conexão da Linha 5 com o restante da rede metroviária, fazendo com que pessoas que moram na zona leste e trabalham em Moema, por exemplo, consigam fazer a viagem inteira de metrô. E quem mora no extremo sul passará a ter conexão direta ao centro, desafogando a Estação Pinheiros.

Na Linha 15-Prata, zona leste, três das quatro estações atrasadas não têm mais data de conclusão: Fazenda da Juta, Sapopemba e São Mateus. O Metrô diz "ainda este ano". No caso da Estação Jardim Planalto, a promessa é agosto.

O cronograma do Metrô ainda mantém a previsão de concluir a Estação São Paulo-Morumbi, da Linha 4-Amarela, em setembro.

Embora o governador Marcio França (PSB), candidato à reeleição, não possa fazer cerimônia de inauguração das paradas nos três meses anteriores ao pleito, poderá fazer "visitas técnicas" antes da abertura das estações.

Notícia



Arquivo Nacional não corre risco de incêndio, diz ministro da Justiça

Após visita ao Arquivo Nacional nesta terça-feira, 25, o ministro da Justiça, Torquato Jardim, e o comandante do Corpo de Bombeiros do Rio, Roberto Robadey, garantiram que os prédios da instituição, de guarda de documentos raros da história do Brasil, como o original da Lei Áurea (1888) e os autos dos inconfidentes mineiros, não apresentam risco iminente de pegar fogo...