Operações em comunidades das zonas norte e sul do Rio interditam estrada

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O Comando Conjunto militar que atua na intervenção no Rio de Janeiro realiza na manhã desta quarta-feira, 11, uma operação em comunidades das zonas norte e sul da capital fluminense. Cerca de 4 mil homens (3,7 mil militares das Forças, 200 PMs e 90 policiais civis) participam das operações. Os homens contam com o auxílio de veículos blindados, aeronaves e equipamentos de engenharia.

De acordo com nota divulgada pelo Comando Conjunto, que reúne o Exército, a Marinha e a Aeronáutica, os militares estão nas comunidades do Complexo do Lins, na zona norte, e nas comunidades do Pavão-Pavãozinho, Cantagalo, Babilônia e Chapéu Mangueira, na zona sul.

As ações provocaram interdições na estrada Grajaú-Jacarepaguá na região de Lins. A via foi fechada para impedir a fuga de bandidos e riscos aos motoristas. O Centro de Operações da Prefeitura do Rio recomenda que os motoristas utilizem a Linha Amarela ou o Alto da Boa Vista como opções.

Ainda de acordo com o Comando Conjunto, a operação é uma das medidas implementadas pela intervenção federal na segurança do Rio, iniciada em fevereiro, e envolve ações de cerco, patrulhamento, remoção de barricadas, revistas de pessoas e de veículos, e checagem de antecedentes criminais. Mandados judiciais estão sendo cumpridos pela Polícia Civil.

Notícia



Artistas criam 'suvenir' paulistano para quem mora em SP

Uma das memórias mais marcantes da infância da designer Ana Lua Contatore, de 33 anos, é o gradil da janela da sua antiga casa, na Vila Mariana, zona sul de São Paulo...