China afirma que vai tomar "contramedidas necessárias" contra os Estados Unidos

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O governo chinês criticou, nesta quarta-feira (11), a última ameaça dos norte-americanos de impor novas tarifas sobre a importação de bens do país asiático e disse que as medidas são "totalmente inaceitáveis". O governo dos EUA divulgou, na noite desta terça-feira (10), a proposta de tarifar em 10% 6.031 tipos de produtos da China, em mais um sinal de elevação da tensão comercial entre os dois países. As compras desses bens pelos importadores americanos somam US$ 200 bilhões anuais.

O ministério do Comércio da China não deu detalhes sobre as ações que serão tomadas. Entretanto, em comunicado, disse que "será forçado a impor contramedidas necessárias para proteger seus próprios interesses". Na semana passada, diante da aplicação de tarifas sobre US$ 34 bilhões em importações chinesas, Pequim respondeu na mesma moeda.

Notícia



Assessores de Trump advertem contra interferir no caso da executiva da Huawei

Apesar da declaração do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de que ele poderia intervir no caso contra a diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, isso significaria quebrar uma longeva tradição e assessores já advertiram que as opções do líder são limitadas, de acordo com pessoas ligadas ao assunto...