China afirma que vai tomar "contramedidas necessárias" contra os Estados Unidos

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O governo chinês criticou, nesta quarta-feira (11), a última ameaça dos norte-americanos de impor novas tarifas sobre a importação de bens do país asiático e disse que as medidas são "totalmente inaceitáveis". O governo dos EUA divulgou, na noite desta terça-feira (10), a proposta de tarifar em 10% 6.031 tipos de produtos da China, em mais um sinal de elevação da tensão comercial entre os dois países. As compras desses bens pelos importadores americanos somam US$ 200 bilhões anuais.

O ministério do Comércio da China não deu detalhes sobre as ações que serão tomadas. Entretanto, em comunicado, disse que "será forçado a impor contramedidas necessárias para proteger seus próprios interesses". Na semana passada, diante da aplicação de tarifas sobre US$ 34 bilhões em importações chinesas, Pequim respondeu na mesma moeda.

Notícia



Putin e eu nos demos bem e "grandes resultados surgirão" após reunião, diz Trump

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou em sua conta no Twitter nesta quarta-feira que teve um encontro positivo com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, nesta semana em Helsinque, na Finlândia...