Velório de bebê que morreu após trabalho de parto no Paiçandu será nesta 6ª feira

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O velório de Raphaelly Vitória, filha de Jackeline Silva Moraes, irá ocorrer nesta sexta-feira, 8, a partir das 21 horas no Cemitério da Vila Formosa, na zona leste da capital paulista. O enterro será neste sábado às 8 horas.

A jovem de 24 anos, que estava grávida de sete meses, entrou em trabalho de parto na tarde de quarta-feira, 6, em uma barraca montada no Largo do Paiçandu, no centro da cidade, onde ocorreu o desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, na madrugada de 1º de maio. O bebê nasceu dentro da viatura do Corpo de Bombeiros, mas chegou sem vida na Santa Casa de Misericórdia. A mãe também foi encaminhada à unidade médica e apresenta quadro médico estável.

Segundo o SOS Paiçandu, toda a população está convidada a prestar solidariedade à família.

Na noite de terça-feira, 5, a moradora já começou a sentir dores. "Ela estava com muita dor. O marido queria levar a Jackeline ao hospital, mas ela não quis ir. Foram dormir. Na quarta-feira, ela ainda estava sentindo dores. À tarde, a bolsa estourou. Chamamos os policiais que estavam na região
para ajudar e ligamos para o Corpo de Bombeiros. Eles demoraram mais de 20 minutos para chegar. Deu para ver que os pés do bebê saíram primeiro, por isso não resistiu e morreu dentro da ambulância", lamentou Ana Paula, que também está no acampamento improvisado.

Por volta das 18h10 de quarta, o Corpo de Bombeiros foi acionado pelos moradores. De acordo com a corporação, o parto já havia começado no momento em que a equipe chegou ao local. A gestante deu à luz dentro da viatura, mas o recém-nascido estava em parada cardíaca. Apesar de esforços de ressuscitação, o bebê não resistiu e faleceu a caminho do hospital.

A Polícia Militar esclareceu que no início da noite de terça-feira foi acionada para atendimento emergencial a uma gestante que já estava em trabalho de parto, na região central da capital.

Notícia