Durant brilha, Warriors bate o Cavaliers e fica a uma vitória do título da NBA

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O Cleveland Cavaliers tentou, veio com uma postura diferente e teve LeBron James anotando um "triple-double", mas parou em Kevin Durant e viu o Golden State Warriors ficar a uma vitória do título da NBA. No Jogo 3 da série melhor de sete da decisão, o primeiro em Cleveland, o Warriors contou com atuação memorável do ala para vencer por 110 a 102, nesta quarta-feira, ficando a um passo de sua terceira conquista nos últimos quatro anos.

Durant conduziu o Warriors praticamente sozinho. Em noite para ser esquecida de Stephen Curry, com apenas 11 pontos, e Klay Thompson, com 10, o ala chamou a responsabilidade desde o primeiro período e pontuou de todas as formas. Terminou com 43 pontos, 13 rebotes e sete assistências.

De nada adiantou o décimo "triple-double" de LeBron em finais da NBA (maior marca da história da liga). Foram 33 pontos, 10 rebotes e 11 assistências para o astro, que ainda teve o auxílio de Kevin Love, com 20 pontos e 13 rebotes, e de Rodney Hood, que despontou neste terceiro jogo para marcar 15 pontos. Agora, se quiser vencer seu segundo título na NBA, o Cavaliers terá que ser o primeiro time da história da liga a sair de um buraco de 3 a 0 contra em uma série melhor de sete.

Melhor para o estelar Warriors, que pode ser campeão pela sexta vez na história e "varrer" o adversário já na sexta-feira, às 22 horas (de Brasília), novamente em Cleveland. Se o Cavaliers vencer, a série volta para Oakland, para o Jogo 5 na segunda-feira, no mesmo horário.

O JOGO - O Cavaliers entrou em quadra diferente dos primeiros jogos. Sentindo a urgência de reagir e empurrado por uma torcida que pressionou o adversário, o time acertou duas bolas de três nos primeiros lances, com Kevin Love e J.R. Smith. O início frenético levou os donos da casa a 12 pontos de vantagem logo de cara: 16 a 4.

Apagado, Stephen Curry cometeu duas faltas nos primeiros minutos. Klay Thompson também estava longe de seus melhores dias. Mas Kevin Durant compensava as atuações de ambos com um desempenho irrepreensível. Em com o auxílio surpreendente de JaVale McGee, conseguiu manter o Warriors no jogo ao fim do primeiro quarto.

O segundo período teve exatamente o mesmo cenário. Os visitantes seguiam com muitos problemas para embalar, enquanto do outro lado LeBron distribuía assistências a seus colegas. Se não fosse Durant, a diferença certamente seria maior, mas ao fim do primeiro tempo, o Warriors perdia por apenas seis pontos: 58 a 52.

Mas o terceiro quarto "mortal" do Warriors voltou a fazer a diferença nas mãos de Durant. Se não fez a equipe disparar, o astro garantiu a virada. Para isso, bastou uma defesa mais agressiva sobre LeBron, dobrando a marcação quando o astro era marcado por Curry, e um pouco mais de mobilidade no ataque.

Com LeBron encurralado e Love pouco participativo, foi a vez do Cavaliers ver um "herói inesperado" aparecer. Rodney Hood chamou a responsabilidade no ataque e foi o responsável por não deixar o Warriors disparar no período final. As boas defesas e o nervosismo também resultaram em muitos erros de arremessos, o que tornou o jogo ainda mais parelho.

As equipes seguiram se alternando na liderança até que Curry, que havia acertado somente um arremesso em 14 tentados, marcou cinco pontos seguidos. LeBron respondeu de três, mas uma linda cravada de Iguodala colocou o Warriors três pontos na frente. Após um novo ataque errado do Cavaliers, Durant coroou sua atuação histórica com uma bola de três de muito longe, que, mais do que dar ao time de Oakland seis pontos de frente, calou o ginásio e fez ruir o adversário nos segundos finais.

Notícia