Homem mata três pessoas na cidade belga de Liège

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


Um homem matou três pessoas na cidade de Liège, na Bélgica, nesta terça-feira, 29. Ele esfaqueou duas policiais, em seguida pegou suas armas e atirou nelas e em outro homem, que estava próximo do local.

O procurador belga que cuida de casos de terrorismo assumiu as investigações do caso. Segundo autoridades, o autor do ataque foi morto pela polícia e era um detento que havia sido temporariamente libertado da prisão, mas não havia retornado. Ainda não está claro o motivo de sua prisão, mas relatos da imprensa local indicam um histórico de crimes relacionados a drogas.

O porta-voz dos promotores de Liège, Phillippe Dulieu, disse que o homem se aproximou das policiais por trás e as esfaqueou. Depois, pegou suas armas e disparou. Ele também matou um homem de 22 anos que estava dentro de um veículo, saindo do estacionamento de uma escola secundária nas proximidades. Em seguida, fez uma mulher como refém dentro da escola.

"A polícia de Liège interveio. Ele disparou contra policiais, ferindo vários deles, principalmente nas pernas. Ele foi morto a tiros", disse Dulieu. Um funcionário do alto escalão da promotoria informou à Associated Press que "há indícios de que pode ser um ataque terrorista".

Um representante da prefeitura de Liège disse que não há informações para confirmar se trata-se de um ataque terrorista. "A polícia está fazendo sua investigação. Não há conclusões formais." Uma porta-voz da prefeitura de Liège afirmou que todas as crianças da escola estão a salvo.

O primeiro-ministro belga, Charles Michel, se limitou a dizer que "houve um incidente sério". Depois disso, se reuniu com autoridades da prefeitura local.

O funcionário do centro de crise federal da Bélgica Yves Stevens disse que a segurança na cidade está agora sob controle e que não há motivo para elevar o nível nacional de ameaça terrorista - atualmente 2 em uma escala que vai até 4. "Não há absolutamente nenhuma confirmação de que o incidente esteja relacionado ao terror", disse Stevens.

No Twitter, um vídeo foi postado por testemunhas do ataque e mostra pessoas correndo, enquanto seis tiros podem ser ouvidos. A polícia e as forças militares belgas estão em alerta desde que homens-bomba mataram 32 pessoas no aeroporto de Bruxelas e no metrô em 2016.

Não é a primeira vez que Liège é atingida por um ataque igualmente violento. Em dezembro de 2011, um homem lançou granadas em uma praça cheia durante o Natal e atirou nas pessoas que estavam no local. O caso deixou cinco mortos, incluindo o atirador. Fonte: Associated Press.

Notícia



Trump reverte diretriz de armas cibernéticas de Obama para abrandar restrições

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reverteu um memorando de seu antecessor na Casa Branca, o democrata Barack Obama, que determina como e quando o governo pode empregar armas cibernéticas contra seus adversários, em um esforço para afrouxar restrições sobre esse tipo de operação, de acordo com fontes familiarizadas com a ação...