Na Itália, 5 Estrelas defende candidato a premiê, após dúvidas sobre formação

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O Movimento 5 Estrelas, da Itália, defendeu o nome de Giuseppe Conte para primeiro-ministro, após uma reportagem questionar se ele inflou suas credenciais acadêmicas. Em um currículo divulgado online, Conte afirmou que "aperfeiçoou e atualizou seus estudos", enquanto esteve na Universidade de Nova York por pelo menos um mês a cada verão entre 2008 e 2012.

O jornal The New York Times informou que a universidade não tem qualquer registro de Conte como estudante ou membro da faculdade, mas uma porta-voz notou que era possível que ele tivesse participado de algum programa de um ou dois dias, de que a instituição não mantém registros. A universidade não respondeu a um pedido de mais comentários.

O Movimento 5 Estrelas disse em comunicado que Conte não havia citado cursos ou diplomas específicos da universidade. "Portanto, a imprensa internacional e italiana está enlouquecendo sobre supostas qualificações que o sr. Conte nunca alegou ter", afirma a nota.

Conte ainda não respondeu a um pedido de declarações. O presidente Sergio Mattarella avalia se Conte, acadêmico e advogado que era em grande medida desconhecido na Itália, está preparado para liderar o país. O 5 Estrelas e a Liga concordaram que nenhum dos dois líderes comandará o novo governo e escolheram Conte como um nome adequado para ambos. Fonte: Dow Jones Newswires.

Notícia



May ameaça com novo referendo se não houver acordo para Brexit

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, admitiu nesta segunda-feira, 15, pela primeira vez, que um eventual fracasso nas negociações para o Brexit, o divórcio do país com a União Europeia, pode levar a um segundo referendo sobre o tema, se houver tempo hábil para sua realização...