Metade dos 30 principais produtos agrícolas terá produção maior em 2018, diz IBGE

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


Metade dos 30 principais produtos da safra agrícola brasileira terá produção maior este ano, em comparação com 2017, segundo o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de fevereiro, divulgado nesta quinta-feira, 8, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apesar disso, a produção total não deverá superar o recorde do ano passado.

Os avanços são esperados no algodão herbáceo em caroço (12,1%), amendoim em casca 2ª safra (12,0%), aveia em grão (15,4%), cacau em amêndoa (0,6%), café em grão arábica (17,1%), café em grão robusta (canephora) (7,0%), castanha de caju (10,4%), cevada em grão (29,9%), feijão em grão 2ª safra (8,7%), mamona em baga (29,9%), mandioca (1,2%), sorgo em grão (9,2%), tomate (1,9%), trigo em grão (44,3%) e triticale (38,7%).

Os quinze produtos com queda em relação a 2017 foram amendoim em casca 1ª safra (-4,6%), arroz em casca (-5,7%), banana (-1,3%), batata-inglesa 1ª safra (-11,4%), batata-inglesa 2ª safra (-3,8%), batata-inglesa 3ª safra (-15,8%), cana-de-açúcar (-2,2%), feijão em grão 1ª safra (-0,7%), feijão em grão 3ª safra (-6,7%), fumo (-3,3%), laranja (-1,5%), milho em grão 1ª safra (-14,9), milho em grão 2ª safra (-12,8%), soja em grão (-1,6%) e uva (-16,3%).

Notícia



'Guerra comercial é pior que juros altos', diz professor de Princeton e Columbia

Não houve grandes surpresas na decisão do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de elevar a taxa de juros nos EUA e indicar que fará um total de quatro ajustes neste ano, avaliou o economista brasileiro José Alexandre Scheinkman, professor das universidades de Princeton e Columbia...