Justiça Federal revoga prisão domiciliar do empresário Fernando Cavendish

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


A Justiça Federal revogou nesta quinta-feira, 8, a prisão domiciliar do empresário Fernando Cavendish, acusado de participar de um esquema de corrupção com o governo do Estado do Rio de Janeiro.

Segundo o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, "o réu confessou a prática das atividades ilícitas descritas na denúncia" e "vem adotando comportamentos que demonstram a intenção em contribuir com a investigação criminal. Assim, (...) sua liberdade não mais põe em risco o regular andamento do processo".

Bretas proibiu que Cavendish saia do Brasil. Ele deverá entregar seu passaporte à 7ª Vara Federal Criminal do Rio, caso já não tenha feito isso.

O empresário foi preso em 2 de julho de 2016, acusado de envolvimento num esquema de corrupção. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), entre 2007 e 2012 a construtora Delta, que pertencia ao empresário, faturou quase R$ 11 bilhões com verbas públicas, o que representa 96,3% de tudo que recebeu nesse período. Desse total, pelo menos R$ 370 milhões foram desviados, acusa o MPF.

Em agosto daquele ano Cavendish passou a cumprir prisão domiciliar, autorizada pela Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Notícia



Haddad diz que pedirá 'mais empenho' do PDT no segundo turno contra Bolsonaro

Ainda sem contar com uma participação ativa de Ciro Gomes (PDT) no segundo turno da campanha presidencial, o candidato do PT ao Planalto, Fernando Haddad, disse que pedirá "mais empenho" ao partido de Ciro para derrotar Jair Bolsonaro (PSL) no pleito...