Peça inspirada em obra de Henry James está entre as novidades teatrais

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


De autoria de Marina Corazza, a peça Aproximando-se de A Fera na Selva tem como inspiração a novela 'A Fera na Selva', publicada em 1903 por Henry James. Do mesmo modo, o espetáculo parte das biografias do autor americano (naturalizado britânico), e da escritora Constance Fenimore Woolson, com quem ele mantinha intensa amizade. Escrito dez anos após a morte de Constance, o livro de James, aliás, traz uma série de paralelos entre a relação entre eles e a de seus personagens.

A partir disso, a peça, que tem direção de Malú Bazán, é dividida em três núcleos, cujas fronteiras são, por vezes, imprecisas. Em dois deles, a dupla de atores, formada por Gabriel Miziara e Helô Cintra, transita entre as histórias de John Marcher e May Bartran - personagens de 'Fera na Selva' - e entre aspectos da vida dos dois autores - revelados, sobretudo, pelo romance 'O Mestre', de Colm Tóibín, a respeito de James, e pela biografia 'Constance Fenimore Woolson: Portrait of a Lady Novelist', de Anne Boyd Rioux. Em um terceiro núcleo, Miziara e Helô contextualizam a obra de James e iluminam a relação entre essas figuras reais e fictícias.

60 min. 14 anos. ONDE: CCSP. Porão (45 lug.). R. Vergueiro, 1.000, metrô Vergueiro, 3397-4002. QUANDO: Estreia 6ª (2). 5ª, 6ª e sáb., 21h; dom., 20h. Até 11/3. QUANTO: Grátis (retirar ingresso 1h antes)

CONFIRA OUTRAS NOVIDADES

Funâmbul@s

Com texto de Priscila Gontijo e direção de Eric Lenate, a peça parte do encontro de três irmãs, com vidas bem diferentes, que precisam cuidar do pai doente, ex-ator e professor. 90 min. 14 anos. CCSP. Sala Jardel Filho (321 lug.). R. Vergueiro, 1.000, metrô Vergueiro, 3397-4002. Estreia 6ª (2). 6ª e sáb., 21h; dom., 20h. R$ 20. Até 11/3.

Chopin ou o Tormento do Ideal

Com direção de José Possi Neto, a atriz Nathalia Timberg dá vida a Chopin. No palco, ela é acompanhada pela pianista Clara Sverner. Em tom biográfico, a peça mostra 20 anos da trajetória do compositor e pianista polonês, que viveu na França grande parte da sua vida. 70 min. 14 anos. Teatro Porto Seguro (496 lug.). Al. Barão de Piracicaba, 740, Campos Elísios, 3226-7300. A partir de 6ª (2). 6ª, 21h; sáb. e dom., 19h. R$ 50/R$ 80. Até 18/2.

Uma Louça Quebrada e Nenhuma Roupa Lavada

A partir de relatos reais de mulheres que sofreram assédio, as atrizes Cléo Moraes, Rita Lacerda e Rosa Freitas retratam, em diversas cenas curtas, casos de violência doméstica. Dir. Eduardo Osório. Top Teatro (50 lug.). R. Rui Barbosa, 201, Bela Vista, 2309-4102. A partir de 6ª (2). 6ª, 21h. R$ 40. Até 23/2.

Notícia



Gustavo Bertoni, na delicadeza do agora

Aquelas 80 pessoas, lotação máxima do Planetário de Brasília, não era um número expressivo como as 80 mil que estavam diante do Palco Mundo, o principal do Rock in Rio, na edição passada do festival...