Rússia: Após invasão a escritório, líder da oposição é detido pela polícia

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O líder da oposição russa, Alexei Navalny, foi jogado ao chão e forçado a entrar em um veículo policial neste domingo, enquanto ele se dirigia para um protesto em Moscou que fazia parte de um dia de manifestações em todo o país.

Navalny, o inimigo mais proeminente do presidente Vladimir Putin, organizou os protestos para pregar um boicote à eleição presidencial da Rússia em 18 de março, em que Putin certamente ganhará um quarto mandato.

O ativista anticorrupção teve sua candidatura à Presidência da Rússia negada por causa de uma condenação em um caso que se considera ter fortes motivações políticas.

Os protestos reuniram multidões em várias cidades russas, apesar das baixas temperaturas. A página de Navalny na internet mostrou um pequeno grupo de manifestantes na cidade de Yakutsk, onde fazia -45°.

Uma multidão que a polícia estimou em 1.000 pessoas reuniu-se na Praça Pushkin, no centro de Moscou, com cartazes dizendo "Eles roubaram as eleições de nós" e "Eleições sem Navalny são falsas".

Navalny foi preso enquanto caminhava por uma via principal para a manifestação. O vídeo no seu canal do YouTube mostrou Navalny lutando com a polícia antes de ser jogado ao chão e depois para um ônibus. Ele pediu aos apoiadores para continuar as manifestações, apesar da sua prisão.

"Eles me detiveram. Isso não significa nada ", disse ele no Twitter. "Vocês não vieram por mim, mas por seu futuro".

Horas antes, a polícia atacou o escritório de Navalny em Moscou, onde há um estúdio para transmissões de vídeo ao vivo. Os policiais alegaram uma ameaça de bomba para invadir o local. Fonte: Associated Press.

Notícia