Procurador-geral dos EUA foi interrogado sobre interferência russa nas eleições

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


O procurador-geral dos Estados Unidos, Jeff Sessions, foi interrogado durante várias horas na semana passada pelo conselho especial que investiga a possível interferência da Rússia nas eleições de 2016, segundo informou o Departamento de Justiça nesta terça-feira.

Sessions se retirou da investigação no ano passado, após ser revelado que ele teve conversas com um oficial russo enquanto aconselhava o então candidato Donald Trump em 2016. Isso colocou seu vice, Rod Rosenstein, no comando do assunto. Já era esperado que o procurador-geral fosse questionado pelos investigadores em algum momento.

O conselheiro especial Robert Mueller está examinando se alguém tentou obstruir a investigação sobre a interferência russa, incluindo a demissão do ex-diretor do FBI, James Comey.

Tanto Sessions, quanto Rosenstein estiveram envolvidos na demissão de Comey. Rosenstein foi interrogado por investigadores no ano passado e permaneceu à frente do inquérito. Fonte: Dow Jones Newswires.

Notícia