Imprensa internacional repercute expectativa com julgamento de Lula

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


Na véspera do julgamento em segunda instância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) em Porto Alegre, a imprensa internacional começa a dar ênfase ao evento, embora não haja destaque na capa dos portais de alguns dos principais veículos de comunicação do Mundo.

Em seu site, o britânico The Guardian comenta que o Brasil se prepara para uma histórica decisão judicial nesta quarta-feira, que poderá retirar Lula, descrito como o líder mais popular da história moderna do País, de uma eleição que ele tenderia. Esse movimento, de acordo com o veículo, pode fazer com que o processo eleitoral seja "devastador" para o Partido dos Trabalhadores (PT).

Na Espanha, o colunista do jornal El País Juan Arias publicou artigo em que afirma que, para a direita, "seria melhor derrotar Lula nas urnas do que convertê-lo em vítima". Já o português Diário de Notícias afirmou, em reportagem publicada na edição desta terça-feira, que Lula "já aquece os motores para candidatura em 2018", mas ressalta que o presidente ainda tem um obstáculo político para ultrapassar antes das eleições.

A rede de notícias latino-americana TeleSur destacou a ida de Lula a Porto Alegre na véspera de seu julgamento. Segundo a matéria, se o ex-presidente for condenado em segunda instância "poderia acabar na prisão e ficar distante das eleições em outubro, em que é visto como favorito". A TeleSur disse, ainda, o encontro de Lula com sindicalistas em São Paulo, antes de partir para Porto Alegre. "Lula confessou que, em seus 72 anos, não tem espaço para o ódio, mas espera que alguém em algum momento peça desculpas a ele, por tê-lo acusado sendo inocente".

Ontem, a rede de notícias publicou, em seu perfil no Twitter, uma imagem do petista, com a questão "Lula da Silva é vítima de uma perseguição judicial e política?", com a hashtag #JustiçaParaLula.

Notícia