Em jogo morno, Chelsea e Arsenal ficam no 0 a 0 pela semi da Copa da Liga Inglesa

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


Uma semana depois de realizarem um grande clássico pelo Campeonato Inglês, Chelsea e Arsenal fizeram um duelo bem diferente nesta quarta-feira. Na ida das semifinais da Copa da Liga Inglesa, o time de Antonio Conte recebeu o rival em Stamford Bridge e até foi melhor ao longo dos 90 minutos, mas pouco fez para impedir que o placar do morno confronto terminasse em 0 a 0.

Na quarta passada, os rivais também haviam ficado no empate no Emirates Stadium, mas por 2 a 2, em um confronto movimentado e repleto de possibilidades. Desta vez, porém, o Arsenal apostou em um forte esquema defensivo e teve sucesso para brecar o adversário, que também mostrou pouca inspiração.

Com o placar, o duelo segue aberto para a partida de volta, que acontecerá no próximo dia 24, justamente do Emirates Stadium. Quem vencer estará na decisão da competição. Na outra semifinal, o Manchester City levou a melhor no jogo de ida diante do Bristol City, em casa, por 2 a 1, e depende de um empate na volta para avançar.

Nesta quarta, o Chelsea começou superior, tomou o campo de ataque e rondou a área do Arsenal, mas viu o rival ser o primeiro a assustar. Aos 21 minutos, os visitantes aproveitaram contra-ataque, Lacazette foi lançado por Wilshere e bateu de primeira, mas pegou muito embaixo e jogou por cima.

A resposta do Chelsea veio na sequência, quando Moses recebeu pela direita, foi invadindo a área e encheu o pé. Ospina soltou, mas se recuperou antes da chegada de Morata. O mesmo Moses foi responsável por acertar a trave aos 27, em chute cruzado que Ospina ainda desviou.

O Arsenal só assustava em lances fortuitos, como aos 38, quando Iwobi ficou com sobra da entrada da área e exigiu boa defesa de Courtois. Mas o jogo era todo do Chelsea, que ainda assustou uma última vez aos 45, em chute forte de Azpilicueta que parou em Ospina.

Se foi superior no primeiro tempo, o Chelsea se tornou dono da partida no segundo, mas seguiu com muitas dificuldades para criar chances reais. O primeiro bom momento aconteceu aos oito, quando Fábregas cobrou escanteio da direita, a bola passou por Alonso e bateu na canela de Morata antes de sair.

O mesmo Morata voltou a ter a chance aos 12. Ele ganhou no corpo de Mustafi, invadiu a área pela direita e tentou o toque por cima de Ospina, mesmo com pouco ângulo, mas jogou para fora. Aos 20, foi a vez de Christensen perder ótima oportunidade, após cobrança de escanteio e saída errada do goleiro rival.

Antonio Conte ainda tentou mexer na equipe e levou a campo Willian, mas o Chelsea piorou na reta final e sequer seguiu com o domínio territorial. Melhor para o Arsenal, que foi eficiente e deixou a casa do adversário com o empate.

Notícia



Após conquista, Pratto diz que ida ao River foi a melhor decisão de sua carreira

Mais uma vez fundamental em uma conquista do River Plate, o atacante Lucas Pratto, autor de um dos gols do triunfo por 3 a 1 sobre o arquirrival Boca Juniors na final da Copa Libertadores, disse neste domingo que se considera iluminado e afirmou que a decisão de trocar o São Paulo pelo River Plate foi a mais acertada de sua carreira...