Doria antecipa reclassificação do Plano São Paulo em três semanas

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir




O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou para esta sexta-feira (15) nova reclassificação extraordinária do Plano São Paulo, sobre as regras de quarentena para o Estado. A reclassificação estava prevista para acontecer em três semanas, no dia 5 de fevereiro - um mês após a última classificação feita na semana passada (8), em meio à piora dos indicadores epidemiológicos do avanço da covid-19 no Estado.

Segundo o secretário estadual de Saúde, Jean Carlo Gorinchteyn, o Estado vive avanço da doença semelhante ao registrado em agosto do último ano, durante pico de contágio e infecções. Nesta terça-feira (12), o Estado registrou variação semanal - comparativo dos últimos sete dias contra os sete anteriores - positiva de 62,5% em novos casos, de 40,2% em óbitos e 24,0% em internações.

Para o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, os efeitos causados por uma eventual vacinação em massa a partir de janeiro não serão perceptíveis antes de abril.

Volta às aulas

Nesta quarta-feira (13), o secretário estadual de Educação do Estado, Rossieli Soares, confirmou que o retorno às aulas para a rede paulista de ensino está previsto para o dia 1º de fevereiro. Neste ano, o governo estadual autorizou a abertura das escolas, independentemente da fase do Plano São Paulo em que se encontre a região.

Segundo disse o governador, "a educação é fundamental para todos nós que somos pais, temos filhos que há mais de 12 meses estão distantes de suas aulas, do ensino, de seus professores e que precisam, com critério e planejamento, retomarem suas aulas".

Notícia



Polícia investiga furto de duas doses da Coronavac na Grande São Paulo

A Unidade Básica de Saúde (UBS) Parque Reid, que fica na Rua Serra de Maracujá, no centro de Diadema, na região metropolitana de São Paulo, foi alvo de furto de duas doses da Coronavac, vacina contra a covid-19...