Doria: País está atônito com nível da reunião, que revela descaso com democracia

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir




O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse que o Brasil está "atônito com o nível da reunião ministerial" de 22 de abril, cuja gravação foi divulgada no fim da tarde desta sexta-feira, 22, por decisão do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). Pelo Twitter, Doria disse que a gravação revela "descaso com a democracia" e um exemplo ruim diante da pandemia da covid-19.

"O Brasil está atônito com o nível da reunião ministerial. Palavrões, ofensas e ataques à governadores, prefeitos, parlamentares e ministros do Supremo, demonstram descaso com a democracia, desprezo pela Nação e agressões à institucionalidade da Presidência da República. Lamentável exemplo em meio à maior crise de saúde da história do País e diante de milhares de vítimas", tuitou o governador.

Doria foi citado pelo presidente Jair Bolsonaro na reunião, que o chamou de "bosta" diante dos ministros de Estado. O presidente se exaltou ao comentar as posturas de outros governantes diante da pandemia da covid-19, e também falou palavrões ao se referir ao governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) e ao prefeito de Manaus, Arthur Virgílio (PSDB).

"Que os caras querem é a nossa hemorroida! É a nossa liberdade! Isso é uma verdade. O que esses caras fizeram com o vírus, esse bosta desse governador de São Paulo, esse estrume do Rio de Janeiro, entre outros, é exatamente isso. Aproveitaram o vírus, tá um bosta de um prefeito lá de Manaus agora, abrindo covas coletivas. Um bosta", ralhou o presidente da República, conforme a gravação.

Notícia



Bolsonaro é intimado a explicar sobre portaria autorizada por militar exonerado

A Justiça Federal intimou o presidente Jair Bolsonaro, por meio da Advocacia-Geral da União, a dar explicações sobre a publicação de uma portaria que aumentou em três vezes a quantidade de munições que pode ser comprada por cada pessoa...