Presidente do TSE da Bolívia é presa por suspeitas de fraude eleitoral

Notícia
Espaço entre linhas+- ATamanho da letra+- Imprimir


A agora ex-presidente do Tribunal Superior Eleitoral da Bolívia, Maria Eugenia Choque, e o ex-vice-presidente da Corte, Antonio Costas, foram presos neste domingo pela polícia boliviana após um relatório preliminar da Organização dos Estados Americanos (OEA) ter encontrado irregularidades na eleição presidencial de 20 de outubro.

O comandante da Polícia, Yuri Calderón, informou que outros 36 funcionários do TSE boliviano também foram detidos por supostos delitos eleitorais e fasificação.

O promotor do departamento de La Paz, Williams Alave, explicou que a medida foi tomada para tranquilizar as manifestações antigovernamentais nas ruas, em uma jornada agitada em que o presidente Evo Morales renunciou ao cargo.

"Ela (Maria Eugenia Choque) estava vestida de homem, (o que) nos fez pensar que estava tentando distrai a atenção da nossa equipe", disse Calderón.

A ex-presidente do TSE havia apresentado sua renúncia depois de ser revelado o relatório preliminar da OEA. Fonte: Associated Press

Notícia